Tratando fotos de um mega lançamento da semana passada, me deparo com esta sequência de fotos (se clicar na foto, consegue ampliá-las):

A primeira foto me deixou um pouco irritada porque não percebi que o foco, muito delicado dentro da sala de cinema e com a lente que uso, estava nas pipocas. Seis fotos “perdidas”, focadas em lugar estranho. Algumas fotos adiante, entrou a sequência do menino da blusa vermelha. 

No início eu ri com o menino que chegou para “afanar” umas pipocas. Depois, me emocionei com a sequência. A reação da mãe – de outro bebê – divertida com a situação e oferecendo mais. E o menino fugindo correndo e rindo. Mesmo totalmente borrada, é o final perfeito.

Isso é a essência do CineMaterna: solidariedade, carinho, empatia e liberdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *