As sessões regulares do Rio começaram! Teve gente que veio na semana anterior no lançamento, teve gente estreando. Teve imprensa, pipoca, mães, pais, bebês, café e… bolo de laranja! O bolo do café do Arteplex é muito conhecido e, claro, delicioso!

Chegando em casa, recebi um e-mail da Alexandra, uma das coordenadoras que estava na sessão (além da Ruth e eu):

Tivemos um super presente no final – Irene já tinha partido e estávamos caminhando para o ponto de ônibus quando, de frente para a enseada, Ruth se deparou com uma gigantesca bola amarela surgindo entre o Pão de Açúcar e um morro com mata – era a Lua Cheia. Estava incrivelmente bem localizada, dava uma superfoto. Pensamos se Irene pudesse ter visto essa Lua conosco. Sentamos para contemplar um pouco e trocar idéia sobre nossos filhos queridos, sobre a nossa CineMaterna, sobre a mulher que nos tornamos depois de “parirmos”. E eu? Saí da CineMaterna “zureta”, com uma sensação psicodélica. Ainda bem que Ruth estava comigo, assim eu consegui achar o rumo de casa, rs!

Sem saber, estávamos sim, conectadas. Eis a minha resposta:

Fiquei arrepiada ao ler a história da lua. Sim, eu vi, é uma lua que só tem no Rio, enorme, amarela, bem baixinha, do lado do Pão de Açúcar. Eu cheguei a pegar a minha máquina mas não deu tempo de fotografar…

Ficou gravado na memória.

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *