A memória trilha caminhos misteriosos. Estava escrevendo sobre as voluntárias pinks, no post anterior, buscando imagens de sessões do mês passado, quando cruzei com esta foto:

foto Liana Giannini

Bati os olhos na pink e achei que a conhecia. Sabe quando você encontra com alguém, tem certeza que a conhece, não lembra de onde e fica cavoucando fundo na memória, normalmente em uma conversa que passa por “onde você estudou? qual sua profissão? onde mora? seus filhos vão em qual escola? onde você cresceu?” e por aí vai…

Analisei seu rosto e num flash (incrível), identifiquei de onde a reconheci: do lançamento do CineMaterna em Florianópolis. A foto acima estava no álbum do Continente Shopping, em São José, do lado de Florianópolis, então, fazia sentido. Entrei nas fotos do lançamento do CineMaterna no Beiramar e encontrei a pessoa de cujo rosto me lembrava:

O “rosto conhecido”, no CineMaterna em 2012

O evento foi em fevereiro de 2012. Dois mil e DOZE e minha memória juntou os dois rostos imediatamente. Mas fui eu que tirei esta segunda foto. Quando clico e trato uma foto (melhoro cor, corte, luz etc.), costumo me lembrar de alguns detalhes: do rosto da mãe, um enquadramento que ficou bacana, uma cena específica, uma sombra ou um reflexo especial. Mesmo já tendo tirado mais de 10.000 fotos no CineMaterna, algumas imagens ficam marcadas na mente quase inconscientemente e só percebo em situações como esta.

(Antes que você pense que sou super dotada: se você me disser seu nome hoje, saiba que levarei mais uns dois encontros para gravar. 😝)

Eu tinha quase certeza que eram a mesma pessoa, mas duvidei da minha memória. Pedi à Fabíola Lupinari, que se relaciona com as equipes de voluntárias, que perguntasse a ela.

Daí soube: essa é a Taise Recco, nossa coordenadora de pinks em São José, SC. Ela é doula e na primeira foto, ela está junto a um casal de cujo parto, participou. Ela, que é mãe de dois meninos (Enzo, na foto, ainda bebê e Pietro, que nasceu depois), está no CineMaterna desde 2015, mas eu não a conhecia! Isso acontece quando a iniciativa fica muito, muito maior do que você, hehehe. Normalmente estou em todos os lançamentos, mas especificamente em São José, não pude ir e assim, sei seu nome, mas não conhecia seu rosto.

Taise, muito obrigada por ter vindo para os bastidores e por fazer parte do acolhimento às mães recém-nascidas. Adorei conhecê-la desta forma, depois destes anos todos! Uma história incrível desta, tinha que compartilhar.

Aquele bebê, é hoje esse menino de 7 anos ❤️

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *