Cinema com o bebê: você está pronta?

O começo da maternidade é como um renascimento. Com o bebê nasce uma mãe e também uma nova mulher: mudam as prioridades, os gostos, a forma de ver o mundo. ⠀

Por um tempo, até as coisas mais simples são desafiadoras. Andar com o bebê com o carrinho em uma rua movimentada vai bem até passar aquele ônibus/caminhão fumacento. Lugares apertados? Cheios de gente? Com um bebê pequeno? Ai!⠀

E assim, protegendo, cuidando, a mãe acaba se isolando. E chega uma hora que parece que o mundo todo está a mil e você parou. Mas parou mesmo?⠀

“Voltar” para o mundo com um bebê nos braços é desafiador. E dá para fazer isso aos poucos, devagar, levando o pequeno no colo, no sling, no carrinho, da forma que você preferir.⠀

Aqui, no CineMaterna, quando perguntam a partir de quando podem vir com o bebê, sempre respondemos: a hora certa é quando a MÃE se sente tranquila e segura. Aqui, fazemos de tudo para que elas sintam-se acolhidas.⠀

E não somos a única opção, claro! Está sem ideias? Praças, cafés, visitar alguma amiga (especialmente as que já tem filhos) e grupos de dança materna podem ser uma boa pedida. #ficaadica

Você, que já saiu da bolha de casa, conta pra gente: para onde ia quando começou a sair com o bebê? 

De voluntária a público, de público a voluntária e seguindo a vida

Por Bianca Balassiano, consultora em amamentação. Minha história com o CineMaterna começou muitos anos antes da chegada do Bernardo… Aliás, as parceiras pinks foram as que mais acompanharam minha longa e angustiante espera e felicidade quando finalmente meu caçula confirmou sua chegada. O teste que confirmou a gestação do Bernardo …

Todas as tribos

Definitivamente, não sou um ser lá muito sociável. Se você encontrar comigo, não me classificará como tímida, mas é só uma casca. Converso com estranhos, sem problemas, mas aprecio em demasia meus momentos solitários ou com a família. Só que no puerpério do meu primogênito, fui outra pessoa. Talvez os …

Por que é CineMATERNA?

Excluímos os homens da jornada de criação de filhos quando nos chamamos de CineMATERNA? E a paternidade ativa, minha gente? O fato de ter materna no nome não exclui os pais, mas reflete sobre um papel feminino de gestar, parir, amamentar e se conectar visceralmente com um bebê. Acreditamos, incentivamos, …

Memórias do leite

Vida materna tem coisas assim: a gente passa os dias repetindo gestos peculiares e muito típicos de uma fase. Passam alguns anos e nos esquecemos completamente. Alguns são amorosos, outros irritantes. Cheiros, sons e texturas que marcam uma fase da maternidade, em um período em que os sentidos estão aguçadíssimos. …

Em ritmo de filhos

Li esta manhã a coluna do Ricardo Araújo Pereira na Folha de São Paulo intitulado “Ter ou não ter”, referindo-se a filhos. O texto é fechado para assinantes, então vou escrever livremente os meus pensamentos, citando um ou outro trecho. A reflexão do autor é sobre a decisão de ter filhos, …

E como foi para você?

Ir ao CineMaterna com um bebê com um ano não é para fracas. São bebês mais ativos, dormem menos, ficam mais atentos aos inúmeros estímulos que uma sala de cinema repleta de “amigos” proporciona. Por isso, o depoimento tão bem humorado da Thalita Rigonatto, de Campo Grande (MS), mãe do …

Veterana de CineMaterna

Fernanda Almeida, com sua filha, Estela Fernanda Almeida é carioca e mãe de duas meninas. Ela nos escreveu agora, no encerramento do ano, coroando nosso trabalho. Ficamos muito comovidas, pedimos sua autorização para postar aqui e dividir nossa alegria. Gostaria de compartilhar minhas impressões sobre o CineMaterna. Hoje foi nossa décima sessão. …

Saudade de bebê

Outro dia, conversando com uma amiga que têm filhos da idade dos meus, ou seja, passadas da “fase bebê” há alguns anos, fiquei recordando do que mais amava dessa época: – O cheiro de bebê– As gargalhadas– A carinha de anjo quando dorme– O beiço pré-choro– O toque da pele …

Maternidade política

Mulher, muito jovem e articulada no Congresso Nacional, Manuela D’Ávila chamou atenção do Brasil há 10 anos. Iniciou sua carreira política no movimento estudantil, foi vereadora em Porto Alegre, deputada federal por dois mandatos, concorreu à prefeitura gaúcha e atualmente é deputada estadual em sua cidade natal. E há quase …

É a mãe!

CineMaterna é só para mães? Por que não pensam nos homens? Pais também cuidam dos bebês! CineMaterna não é uma experiência exclusiva de mulheres. Queremos que pais, avós, madrinhas e  amigos venham também. Todos são bem-vindos e acolhidos. Acreditamos na força agregadora dos bebês, que estreita os laços, que traz …

Tá tudo vinculado

Sabe o que vejo no CineMaterna? Carinho. Cuidado. Amor. Ternura. Leveza. Afeto. Alegria. Em menor proporção, também tem tensão, porque toda maternidade tem seus momentos negros, de sombra. Mas, ufa!, frequentemente vejo a preocupação se dissipar com um sorriso, um olhar ou um gesto nosso, que estamos lá para receber …

O Começo da Vida

Neste espaço trazemos um misto de reflexões pessoais maternas com cinema e com trabalho – o CineMaterna, no caso. Não aceitamos publicidade, nem falamos de produtos – nada contra quem faça isso, considero um importante serviço ao consumidor quando são opiniões francas. Apenas não é a proposta deste espaço. Então …