Nossas nobres heroínas

No post anterior falei sobre as sessões com recorde de público e nosso esforço em manter a experiência do CineMaterna bacana. Estava contando dos bastidores, e agora, vou revelar o lado pink da força. Hehehe. Quem faz o CineMaterna acontecer nos cinemas são elas, voluntárias PINKS, que recebem as mães, bebês, pais, avós, amigos e irmãos, com delicadeza.

Elas estão em todas as sessões CineMaterna. Todas. São mães, muitas usufruíram das sessões, depois vieram até nós, explicaram que queriam “retribuir o carinho que receberam” e se tornaram voluntárias. Tem propósito mais nobre que este?

As pinks não precisam de ensinamento sobre empatia para acolher mães com bebês. Basta um olhar para saber quando oferecer ajuda ou se é melhor apenas observar e estar à disposição. O treinamento que damos é técnico: ajustes de som, luz e ar condicionado e montagem da sala. A receptividade? Vem do coração.

Em São Paulo – foto de Bete Sozza
Em Aracaju – foto de Martha Oliveira
Em Florianópolis – foto de Liana Giannini

Esse discurso de receber as mães com amor lhe parece piegas? Pois estou para conhecer voluntárias mais identificadas com o que fazem, o que me espanta, na mesma medida que me orgulha. Nestes dias movimentados estão recepcionando 50, 100 ou mais mães com bebês e seus acompanhantes. Saem exaustas da sua jornada, mas muito felizes, porque, afinal, são mães que saíram de casa e deram um passo para se reencontrar como mulher, em nova versão, diferente daquela de antes da maternidade.

Em Criciúma – foto de Pimentinha Fotografia
Em Belém – foto de Leonardo Freire
Em Salvador – foto de Carol Bassuma
Em Sorocaba – foto de Jeniffer Karoline
Em Porto Alegre – foto de Alê Bruny

São 335 voluntárias, pinks, mulheres, mães e profissionais. À frente delas, duas pessoas muito especiais: Fabíola Lupinari, que está há quase um ano no CineMaterna e traz sua experiência do mundo corporativo, quando estava à frente de equipes enormes que necessitavam de treinamento e alinhamento, e a Renata Barrios, braço direito, esquerdo, cabeça e coração pinks, que foi voluntária no CineMaterna por oito (oito!) anos.

Fábiola Lupinari (à esquerda) e Renata Barrios, que garantem o acolhimento pink em qualquer CineMaterna do Brasil
foto de Olivia Vinci

Isso é amor pink, na sua forma mais pura!

Viva a nós!

Hoje começa oficialmente nossa comemoração de 10 anos. DEZ! Sou daquelas que não liga para datas, não lembra de aniversários de namoro, casamento, dia disso ou daquilo. Exceto aniversário de filho, porque isso fica em outra categoria, né? Só que nos 10 anos, EU senti vontade de celebrar: nossa jornada, …

Pesadelo em pink

Quase todo dia tem uma sessão CineMaterna rolando em algum canto desse imenso Brasil. Tudo acontece por que temos as nossas pinks voluntárias que estão ali para zelar e cuidar das mães, da sala do cinema e dos padrões: ar condicionado mais brando, som baixo e luz levemente acesa. Repetimos …

#aliceaventureira

No meio da tarde, recebo uma foto de Fortaleza (CE), do CineMaterna no RioMar: uma mãe, Rafaela, vestindo uma camiseta com logotipo do CineMaterna, e sua filha, a fofíssima (e aventureira), Alice. Uma mãe que encomendou uma camiseta e um body para elas curtirem o CineMaterna juntas e “uniformizadas”, não …

Coração de voluntária pink

Se você for a uma sessão CineMaterna, será recebida por voluntárias de camiseta cor-de-rosa, carinhosamente apelidadas de PINKs. A maternidade é pré-requisito para fazer parte da equipe, pois entendemos que ter empatia com as mães recém-nascidas é fundamental para o acolhimento. Se for uma sessão mais movimentada, talvez você não …

Banheira no cinema

Relato da Mari Mercer, coordenadora do CineMaterna em Londrina (PR): O filme era daqueles de chorar e só o fato de mulheres saírem da sala de olhos inchados e bebês no colo, já chamou a atenção. Quando a [voluntária] Vany saiu com os trocadores, uma senhora comentou: – O que tinha nessa sala hoje? …

Genoveva

Relato da Flávia Bergqvist, coordenadora na Kinoplex Shopping Tijuca, sobre um episódio que aconteceu no CineMaterna: Ellie e Carl, personagens do filmeUp – Altas Aventuras, da Pixar(reprodução) Um senhorzinho entra na sala procurando pela esposa. Bem senhorzinho mesmo, uns 80 anos. Sobe procurando, desce procurando, não acha… Aí sobe de …

Confraternizando o país

Adoraríamos fazer uma convenção nacional pink. Falta uma $olução que viabilize, sabe como é? Enquanto não temos a grande festa, nos “reunimos” por aqui.  Cada equipe recebeu uma verba para fazer uma pequena confraternização no final do ano. Valia um lanche, um almoço ou jantar, um piquenique. Só mulheres ou …

Vidas em papéis

Temos quase 200 voluntárias ativas no Brasil. Ativas porque provavelmente temos a mesma quantidade de mulheres que já passaram pelo CineMaterna e saíram das equipes. A maioria, porque voltou a trabalhar, mas há aquelas que abriram um negócio, começaram uma especialização, ou mudaram de cidade. São todas mulheres, a imensa …

Festa da Firma

O final do ano chegou. Assim, de repente, de supetão. Quando vi, estava na hora de organizar as confraternizações do CineMaterna. Ganhamos, através da Gláucia Colebrusco, uma festa no Buffet Magic Forest. Foi um presente e tanto para as quase 60 voluntárias da Grande São Paulo que compareceram! As demais 90 voluntárias …