Do escurinho da minha sala

Se você é cinéfila(o) como eu, gosta de filme de arte e busca mais alternativas de plataformas que tragam aqueles filmes ‘independentes’, vou indicar três que tenho usado nesta quarentena:

Gosta de filmes francês? Oui! Então acesse gratuitamente 50 filmes franceses no Varilux Em Casa. São títulos que passaram em edições anteriores do Festival Varilux de Cinema Francês, que costuma acontecer no segundo semestre, em diversas cidades no Brasil. Os filmes estão disponíveis gratuitamente até o final de agosto. Voilà!

A plataforma Belas Artes À La Carte é sob medida para quem gosta de filmes de arte (ou alternativos). Possui um acervo riquíssimo, de clássicos a filmes que estrearam há pouco, de todas as nacionalidades. O plano mensal custa R$ 9,90 (no site – no app é um pouco mais caro). De quebra, quem assina ajuda o Cine Petra Belas Artes, queridinho dos cinéfilos paulistanos.

Outra fonte de entretenimento aqui em casa é o Cinema Virtual, que traz filmes de arte inéditos. A inovação é que você paga o valor do aluguel para um cinema, à sua escolha entre uma lista. É um pouco mais caro que as demais plataformas (R$ 24,90), mas você ajuda os cinemas fechados. 

[editado] Tem também o Festival de Pré-Estreias Online do Espaço Itaú de Cinema, de 19 a 29/06, R$ 10 por filme – 20% do valor arrecadado será destinado à APRO (Associação Brasileira da Produção de Obras Audiovisuais).

Este post não é patrocinado. São indicações feitas com carinho por esta cinéfila que está tentando sobreviver sem o escurinho do cinema.

Créditos dos ícones: https://www.flaticon.com/br/autores/surang